Bem-estar físico e emocional!

Presenteísmo: como combatê-lo na sua empresa

Questões como absenteísmo e turnover estão sempre no topo da lista de problemas a serem resolvidos pelas empresas, porém, você já ouviu falar do presenteísmo? Ao contrário dos outros, ele não é algo muito discutido, contudo, pode ser tão problemático e causar tanto prejuízo quanto eles para as empresas. Isso porque, diferente do absenteísmo, a “ausência” do colaborador presenteísta consiste na realização automática de suas funções, sem depositar interesse ou dedicação pelo que está fazendo. O que, naturalmente, afeta o seu desempenho e produtividade, assim como os resultados que entrega e o próprio clima organizacional. Dessa forma, o presenteísmo e como combatê-lo tem se tornado um dos pontos de atenção cada vez mais considerados por gestores e pelo RH. 

Segundo dados do ISMA-BR (International Stress Management Association), no Brasil, cerca de 23% a 35% da população adulta entre 25 a 60 anos é presenteísta. E assim como todos os outros problemas de saúde mental ele pode ser causado por uma série de fatores acumulados, que vão desde questões pessoais até a insatisfação e desmotivação no ambiente de trabalho. Isso, por sua vez, pode afetar não apenas o rendimento e a produtividade da empresa, mas também impactar negativamente na saúde dos colaboradores. Sendo assim, é importante entendê-lo e saber como evitá-lo. Para isso, separamos um conteúdo que pode ajudá-lo a compreender um pouco mais sobre o assunto e algumas dicas de como combatê-lo na empresa. 

O que é presenteísmo?

De forma geral, o presenteísmo é um padrão de comportamento que consiste em uma forma de ausência. É quando um colaborador desempenha suas tarefas de modo automático, mas sem se dedicar a elas completamente. Isto é, mesmo presente, ele(a) está com os pensamentos distantes do que está fazendo. Contudo, é importante destacar que isso não se deve a uma falha de caráter ou má fé dos colaboradores ao não realizar suas tarefas de modo satisfatório. Isso porque o presenteísmo é um estado que se desenvolve gradualmente, podendo ser motivado por inúmeros fatores, como questões pessoais, mal-estar emocional ou físico ou mesmo insatisfação com o trabalho que exerce. 

O tipo mais comum é a desmotivação no ambiente de trabalho, seja devido a uma cultura organizacional ruim ou pela carga excessiva de trabalho. Essa condição faz com que o colaborador perca o prazer em realizar suas atividades, o deixando frustrado, estressado e desanimado. O que, consequentemente, leva a procrastinação e ao descomprometimento que o deixa incapaz de desempenhar sua função de modo satisfatório. Em situações mais graves, o presenteísmo pode ser uma consequência do desgaste físico e mental de doenças como depressão e a Síndrome de Burnout. Assim como ser uma das maiores causas de problemas como o Turnover e o Absenteísmo. 

Causas e consequências do presenteísmo

Um dos principais sinais do presenteísmo é quando um colaborador está tentando se esforçar ao máximo e, mesmo possuindo habilidades para conquistar um bom resultado, por alguma razão, é incapaz, física ou mentalmente, de ser mais produtivo. Dessa forma, como um padrão de comportamento, o presenteísmo pode estar relacionado a uma série de fatores decorrentes do estado físico, mental ou emocional do colaborador. Assim, algumas suas principais causas são: 

  • Síndrome de Burnout, Depressão e Ansiedade;
  • Doenças não relatas;
  • Cargas excessivas de trabalho;
  • Problemas pessoais;
  • Insatisfação com o cargo e salário;
  • Clima Organizacional ruim;
  • Falta de valorização profissional;
  • Problemas Interpessoais.

Diante disso, é comum que as consequências no ambiente de trabalho se apresentem de maneira condizente, com:  

  • Piora do quadro de saúde;
  • Baixa produtividade
  • Diminuição da qualidade de trabalho e da taxa de entregas;
  • Maior quantidade de erros nas tarefas que exerce;
  • Dificuldade em realizar as tarefas;
  • Aumento das distrações e acidentes no ambiente de trabalho;
  • Aumento de conflitos na equipe; 
  • Exaustão física e mental;
  • Desengajamento. 

Você sente que sua equipe ou seus colaboradores reproduzem alguns desses comportamentos? CLIQUE AQUI e conheça o nosso pacote de soluções que vai ajudar a fortalecer seus colaboradores.

Como combater o presenteísmo no ambiente de trabalho?

Um dos pontos chave para combater o presenteísmo na empresa é estar consciente da situação do clima organizacional e das necessidades dos seus colaboradores. Além disso, existem algumas abordagens e métodos que podem ser implementados na dinâmica da empresa que podem tanto combater o presenteísmo como preveni-lo, sendo: 

  • Defina Cargos e Funções; 
  • Melhore a Comunicação Interna;
  • Melhore o Clima Organizacional;
  • Crie Políticas de Benefícios;
  • Promova Capacitações e Treinamentos;
  • Valorize a Equipe;
  • Investa na Qualidade de Vida dos Colaboradores.  

1 – Defina Cargos e Funções

Uma grande causa do esgotamento profissional que leva a situações como o presenteísmo se deve pela má distribuição de funções dentro da empresa. Isso porque muitos colaboradores acabam sendo sobrecarregados de tarefas, muitas das quais nem mesmo são condizentes com o cargo que ocupam. O que pode ser desgastante e frustrante, logo, motivo de desmotivação para o colaborador. Portanto, é importante definir de forma precisa os cargos e funções de cada membro da sua equipe. Dessa forma, além de tornar a rotina de trabalho mais eficiente e produtiva, evita que os colaboradores fiquem sobrecarregados. 

2 – Melhore a Comunicação Interna

A comunicação é um elemento vital para o bom funcionamento de uma empresa. Sendo assim, estabelecer uma linha de comunicação aberta e transparente e uma política de feedbacks pode ser uma alternativa produtiva para lidar com problemas como o presenteísmo. Isso porque permite aos gestores entenderem um pouco mais sobre os colaboradores, compreendendo seus problemas e necessidades que precisam de uma solução. Ou mesmo identificando, a partir disso, habilidades e oportunidades que podem ser exploradas. 

3 – Melhore o Clima Organizacional

A saúde do clima organizacional da empresa pode refletir e muito na saúde física e mental do colaborador e vice-versa. Até porque, ninguém quer ou consegue trabalhar de forma produtiva em um ambiente hostil. Dessa forma, é importante procurar formas de melhorar o clima organizacional, adotando abordagens mais flexíveis, um diálogo aberto e maneiras mais eficientes para a resolução de conflitos. 

4 – Crie Políticas de Benefícios

Um grande diferencial que muitas empresas têm adotado para motivar seus colaboradores e mesmo atrair novos talentos é por meio da política de benefícios. Eles podem ser benefícios comuns como plano médico e odontológico, vale-transporte, vale-alimentação, day off, ou mesmo outros que se adequem a realidade da empresa e dos colaboradores. De modo geral, eles são uma forma tanto de motivar os colaboradores quanto de mostrar valorização pelo seu empenho. Até porque, a redução de gastos obtida com benefícios como vale-transporte e despesas médicas pode ser uma forma eficiente de amenizar o estresse dos colaboradores. 

5 – Promova Capacitações e Treinamentos

Promover capacitações e treinamentos para os colaboradores é uma forma não apenas de mantê-los atualizados sobre as novidades do mercado, mas também de refinar e descobrir novas habilidades que podem explorar. Principalmente ao considerarmos que o presenteísmo, em se tratando do ambiente de trabalho, também está relacionado à estagnação profissional. Dessa forma, ofertar novos contextos e oportunidades pode ser uma forma eficiente de motivar os colaboradores a se desenvolverem e serem mais produtivos de forma saudável. 

6 – Valorize a Equipe

Um sintoma comum do presenteísmo quanto a desmotivação dos colaboradores pode se dar, muitas vezes, devido ao sentimento de não estar sendo valorizado. O que, consequentemente, leva a estados de estresse, ansiedade, frustração e esgotamento. Por isso, mesmo que sejam pequenas, é importante valorizar as conquistas ou o desempenho dos colaboradores. Isso pode ser feito por meio de promoções para um cargo superior, oportunidades de liderar projetos, apresentar novas ideias ou mesmo através da formulação de um plano de carreira. Ao fazer isso, a empresa não apenas mostra que reconhece o valor do colaborador, mas os motiva a se empenharem e a definirem objetos pelos quais se esforçar. 

7 – Investa na Qualidade de Vida dos Colaboradores 

Assim como muitos outros problemas que afetam a saúde física e mental, o presenteísmo pode apresentar sintomas de diferentes maneiras, desde a procrastinação até dores musculares. Principalmente ao se considerar as situações de estresse e pressão vividas no ambiente de trabalho todos os dias. Por isso, é importante adotar abordagens e programas que visem o bem-estar e a qualidade de vida dos colaboradores. Isso, inclusive, pode ser incluso dentro do ambiente da própria empresa ou como benefícios, considerando coisas como acompanhamento psicológico, nutricional, atividade física, etc. 

Até porque, investir em saúde e bem-estar pode ser uma forma de ajudar a reduzir e combater os desgastes físicos e mentais que levam a problemas como o presenteísmo. E se você tem interesse em saber mais sobre como promover uma melhor qualidade de vida para seus colaboradores e potencializar a produtividade da sua empresa, venha conhecer o Fortalece, nosso programa de bem-estar corporativo. 

Compartilhar:

Outros semelhantes:

plugins premium WordPress